Operações logísticas em tempo real estão entre as soluções Telog para usinas de cana

Publicado em: 05/03/2021

O avanço da Era Digital marca a safra de cana-de-açúcar 2021/22, que começa em abril nas usinas da região Centro-Sul do país. A digitalização ganha escala em vários setores da cadeia sucroenergética, como é o caso da logística. 

Para saber mais a respeito, o portal Energia Que Fala Com Você apresenta destaques da TELOG Soluções Integradas, expositora da Fenasucro e que há mais de duas décadas é fornecedora de soluções para usinas produtoras de açúcar e de etanol. Para participar da entrevista, a TELOG escalou as executivas Edna Galo, Gestora de Projetos em Tecnologia e Inovação, e Angélica Santos, Gerente de Marketing. 

A safra de cana 2021/22 está prevista para começar em abril próximo nos estados da região Centro-Sul. Os indicadores apontam que novamente teremos uma safra com oferta enxuta de matéria-prima, com no máximo 600 milhões de toneladas. Sendo assim, as usinas terão de investir maciçamente não só em produtividade, mas em transporte e logística eficientes. Diante disso, como a TELOG pode atender as usinas já nesta safra 21/22?


TELOG – São mais de 20 anos atuando no setor sucroenergético e acompanhando de perto a evolução e as dificuldades dos players desse segmento. A cada safra, um novo desafio. 

Nos últimos anos, investimos fortemente em tecnologia e inovação, inserindo em nosso modelo de negócio, uma operação altamente produtiva, eficaz e inteligente.

Disponibilizamos um atendimento full time, personalizado, atrelado a integração com os pilares da cadeia de suprimentos, realizando projetos de acordo com a necessidade e particularidade de cada cliente. 

A digitalização avança em vários segmentos do setor sucroenergético. Seja na gestão de pessoas, na indústria e mesmo na área agrícola, as tecnologias são crescentes. Como a Telog pode auxiliar as companhias sucroenergéticas em ambiente digital? Os serviços oferecidos estão nesta linha digital? 


TELOG – Estamos vivendo a Era Digital, e como provedores de soluções, investimos fortemente em Inovação Tecnológica, tendo como objetivo oferecer ao mercado, maior visibilidade das operações logísticas em tempo real.

Implantamos em nossas unidades o sistema inteligente de coletas e entregas, ampliando o relacionamento com clientes e fornecedores por meio de uma plataforma online. Dessa forma, além de maior agilidade ao processo operacional, o uso dos aplicativos desenvolvidos internamente, possibilitam que a informação seja disponibilizada ao cliente no exato momento em que a demanda for atendida, seja no momento de retirada ou na entrega.

Este ambiente virtual também permite que o cliente faça gestão de pedidos de compras junto a seus fornecedores, atuando de maneira preventiva, tendo mais informações para a tomada de decisões e maior assertividade.

Na Torre de Controle 4.0 as equipes Operacionais têm a visibilidade das demandas, e monitoramento de todas as etapas logísticas, inclusive ao cumprimento de SLA, garantindo a qualidade e eficiência.

Entendemos que a Inovação não é só sobre o novo, mas também apresentar soluções nas práticas já existentes.

Com filiais em estados com usinas de cana (São Paulo, Goiás, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais), a Telog está mais próxima do cliente sucroenergético. Como isso favorece os serviços oferecidos pela empresa, já que a logística (seja no transporte de produtos de usinas e de bens de fornecedores) é um desafio extra (no cumprimento de prazo de entrega, por exemplo)? 


TELOG – Carregamos um grande compromisso com o nosso mercado, que é também nossa essência: atuar como provedor de soluções. Por isso, investimos em uma robustez operacional disponível em 11 unidades distribuídas em 7 Estados brasileiros, garantindo maior sinergia e otimização de rotas. 

Os centros de distribuições (CDs) TELOG além da proximidade com clientes, estão localizados estrategicamente no raio dos principais fornecedores da cadeia de suprimentos da agroindústria, refletindo em operações mais rápidas, eficientes, sustentáveis e com maiores índices de OTIF.

O setor sucroenergético precisa de fornecedores de serviços dotados de eficiência, enquanto foca 100% no seu core, que é exigente diante cenário de oferta enxuta de cana, demanda crescente de açúcar e duvidosa de etanol, ainda devido a pandemia e a contração econômica. A TELOG está pronta para ser esse parceiro das usinas?  
TELOG – Com certeza estamos. Mesmo diante de um cenário conturbado, como foi o último ano devido à pandemia, nunca perdemos o foco da eficiência. Por isso, em nossas estruturas, contamos com uma central integrada de controle e monitoramento, onde em conjunto com nosso time de Qualidade & Melhoria Contínua, todos os processos são minuciosamente acompanhados, geridos e medidos. 

Fiquem à vontade para comentar mais sobre transportes e logística para o setor sucroenergético. 


TELOG – Presenciamos o início da Indústria 4.0, da IOT (internet das coisas), da geração AI (Inteligência Artificial), onde a tecnologia tem assumido o papel de pilar da cadeia produtiva. Por isso a TELOG investe permanentemente em treinamentos, tecnologia e assume essa responsabilidade, com uma logística dinâmica e conectada capaz de trazer mais segurança, redução de custos e estoques para o setor Sucroenergético

Nosso alvo sempre foi levar os melhores resultados para todos os nossos clientes, uma Logística Certificada, com o compromisso de desenvolver soluções Integradas e personalizadas, que conectem nossos clientes às melhores práticas de mercado agregando valor para cada operação, assegurando a permanente evolução de nossos produtos e serviços.

.